Domingo, 4 de Dezembro de 2011
O que andas a ler?

 

 

 

Bem desde que comecei a ler o livro A Lua de Joana, que não consegui parar,

só mesmo quando cheguei ao final.

Achei este livro muito interessante porque retrata claramente o problema da

droga que cada vez mais é actual na sociedade em que vivemos, e também

descreve o presente do nosso dia-a-dia.

Se todas as pessoas lessem este livro, tenho a certeza que muitas delas iriam

reflectir sobre certos actos que podem conduzir ao problema da droga.

O livro também nos fala sobre a importância da família, que deve estar sempre

unida e estável.

É um livro que tem uma moral muito realista pois a Joana acaba por morrer,

sendo essa a maior consequência droga. É de fácil compreensão e muito

atractivo.

Foi o melhor livro que já li, é viciante, resumidamente adorei!

Recomendo-o a toda a gente.

         Ana                10PTC



publicado por BE Lerporquesim às 10:57
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 14 de Outubro de 2011
O que andas a ler

Começamos o ano lectivo com várias colaborações dos nossos alunos. Tal deixa-nos muito satisfeitos já que este blog deve, antes de mais ser um espaço de partilha da comunidade educativa, no que se refere a livros, leituras ou arte.

 Desta vez, deixamos o comentário a um livro, elaborado  por uma aluna de um curso Profissional.                                                

Ler é importante para a nossa mentalidade. Acabei de ler o livro “VIDA SEM LIMITES” de Nick Vujicic. Até aqui parece a apresentação de um livro normal, mas não é. O autor deste livro nasceu sem braços, sem pernas, apenas com um pequeno pé. Quando comecei a ler este livro foi um bocado “assustador”, perguntava-me a mim mesma como é que uma pessoa assim conseguiu escrever um livro e não teve vergonha de se mostrar ao mundo. Mas á medida que fui lendo o livro, percebi o porquê de ele não ter vergonha. Ele é um exemplo para todos nós, é um exemplo de vida. Nasceu assim, sem braços e sem pernas. Depois de uma infância particularmente difícil, começou a frequentar escolas ditas normais. Apenas com 17 anos fundou uma organização sem fins lucrativos e que ainda hoje dirige. Tirou uma licenciatura em Contabilidade e outra em planeamento familiar, mas a sua grande vocação, está no contacto com as pessoas, e hoje percorre o mundo a dar palestras.

É ele o autor de frases como esta: “Dizemos a nós próprios, demasiadas vezes, que não somos suficientemente inteligentes, atraentes ou talentosos para conseguirmos os nossos sonhos. Deixamo-nos levar por aquilo que os outros dizem de nós, ou colocamos restrições a nós próprios.”

Dá que pensar? Sim, dá. Este livro levanta-nos a alma, faz com que nos valorizemos a nós próprios. Por mais desesperante que os nossos problemas pareçam não nos podemos deitar a baixo nem desistir. Este livro ajuda-nos. Motiva-nos. Enche-nos de confiança. É, sem dúvida, uma das mais bonitas histórias de vida que já li.

                        Daniela Leite        10º PTT

 


publicado por BE Lerporquesim às 11:19
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 10 de Maio de 2011
O que andas a ler?

Mais uma vez a nossa aluna Marlene Gonçalves colabora com o nosso blog. É a prova que nos  cursos Profissionais há alunos interessantes e interessados no conhecimento, na sua formação como pessoas. Parabéns Marlene!

Quando optei por ler este livro nunca pensei que o conteúdo deste fosse interessante.

A razão porque gostei deste livro foi o facto de retratar a dificuldade de optar, de escolher, de tomar as decisões correctas ao longo da nossa vida.

Em cada decisão que tomamos existe sempre o “bem” e o “mal”. Todos os seres humanos são seres morais e, por esta razão, temos valores e contra - valores.

Tudo o que somos e os valores que temos, está relacionado com o ambiente em que crescemos e as pessoas com quem socializamos. Por vezes, quando temos de tomar decisões, os valores e contravalores influenciam-nos na decisão a tomar. E esta pode nem sempre ser a decisão correcta.

Mas quando, inesperadamente, os nossos valores são postos em causa, pela dúvida de escolher a opção correcta, tudo muda.

E é exactamente o que acontece neste livro. Pessoas que se ajudam umas às outras, pessoas com valores, que vão ser postos em causa com a chegada de um estrangeiro à sua terra. Terão as pessoas tomado a decisão correcta ou terão optado pela decisão mais fácil, mas não a mais correcta?

 

       Marlene Gonçalves - 10º PTT



publicado por BE Lerporquesim às 00:13
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 27 de Abril de 2011
O que andas a ler?

O livro " Eu Quero um Princípe e não Um Sapo!"  de Caroline Plaisted conta a história de Cassie, uma rapariga de quase dezasseis anos, que como todas as raparigas adolescentes da sua classe etária se preocupam com o seu aspecto, com a sua aparência. Cassie lê várias revistas para adolescentes que colocam a beleza e a estética em primeiro lugar. O que leva esta rapariga a preocupar-se com o seu aspecto, com as borbulhas que são tipicas da sua idade. A sua mãe é superprotectora, muito preocupada, o seu pai é director de um teatro em Londres. Ela tem ainda uma irmã, Ella, que é uma super modelo muito conhecida.

Um dia, num passeio com a Ruth, a sua melhor amiga e o namorado desta, Greg, conhecem Tom, um rapaz por quem Cassie se enamora. Estes marcam um encontro. Nos preparativos para o grande encontro, a nossa protagonista conta com a ajuda da sua irmã que voltou de um promocional em Nova Iorque. Chega a hora do esperado encontro, Cassie está muito nervosa, tudo parece correr como previsto.

Com o decorrer da noite, esta percebe que Tom não é o que pensava, o que desejava que ele fosse, percebe que ele não é o princípe dos seus sonhos, é mais parecido com um sapo.

Este livro retrata a preocupação das jovens pela beleza, pela estética.

 

 

 

 

 

            Catarina Soares - 10º CLH



publicado por BE Lerporquesim às 00:25
link do post | comentar | favorito

Domingo, 13 de Fevereiro de 2011
O que andas a ler?

O livro Cão Espião foi um dos livros que eu li no mês de Novembro, pertencente à Biblioteca Escolar, e foi um dos que eu mais gostei.

Trata-se de uma cadela espião que ajudou as autoridades a prender um bandido, que, por sua vez, lhe ficou com muita raiva. Mais tarde, este decidiu, com uns amigos, fugir da cadeia para se vingar da cadela que o tinha posto na prisão. Assim , quando saiu, arranjou uma cadela igual à outra , mas que fazia só o mal. E então, toda a gente deixou de gostar da cadela boa. O bandido planeou um assalto mas a cadela espião, com a ajuda da família que a adoptou, impediu o assalto. Ele foi preso e toda a gente ficou a ver quem era a cadela boa e a má.

O livro tem continuação. Eu ainda não tive oportunidade de ler, mas recomendo todos os

alunos que gostem de aventura, que leiam o Cão Espião.

Letícia Costa - 10º CLH

 

 



publicado por BE Lerporquesim às 22:15
link do post | comentar | favorito

Domingo, 6 de Fevereiro de 2011
O que andas a ler?

O livro conta a história de duas raparigas, Alice e Gemma.

Alice e Gemma são amigas desde a nascença, pois as suas mães tiveram-nas no mesmo dia e  estavam no mesmo quarto da Maternidade.

A amizade das duas perdura durante os anos, mas tudo muda quando Alice descobre que terá de mudar de cidade, terá de ir viver para a Escócia.

A sua amiga Gemma acaba por descobrir isso, e convence Alice a fugir.

As duas acabam por fugir no dia de uma festa em casa de Alice. Mas são descobertas por um  amigo que era conhecido por " Bolachas", pois devorava várias pacotes de bolachas.

Este amigo denuncia-as aos pais.

Alice acaba por ir para a Escócia,mas nunca esquece a sua querida amiga.

Vemos isso no final do livro, pois Alice envia uma carta á Gemma que diz simplesmente " Melhores Amigas para Sempre".

Aconselho este livro a todos os que gostarem de ler, porque percebemos que a amizade é muito importante para as nossas vidas, algumas vezes é ela que guia o nosso caminho e que orienta.

Catarina Soares - 10º CLH

 

 

 



publicado por BE Lerporquesim às 20:55
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 26 de Janeiro de 2011
O que andas a ler?

 

Bianca Monteiro - 10º CLH

O livro relata uma história de uma criança muito perturbada, que foi abandonada pela mãe e vive com o pai, que é alcoólico. Vive num mundo solitário, até conhecer a sua nova professora que faz renascer uma nova criança feliz.

Este livro foi sugerido pela minha prima e recomendo-o porque é uma história verídica e muito comovente.



 



publicado por BE Lerporquesim às 19:28
link do post | comentar | favorito

Domingo, 17 de Outubro de 2010
O que andas a ler?

Prof. Susana Dias Área disciplinar Filosofia

O Intérprete, de Daoud Hari

Em Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza Extrema, atrevo-me a falar de um livro que ainda não tive a coragem de terminar! Cada vez que o olho, sinto um arrepio e impeço as minhas mãos de pegar nele.  O realismo cruel das  suas palavras doi! O livro chama-se O Intérprete, de Daoud Ibrahim Hari.

Este não é um livro qualquer. É um livro que foi vivido antes de ser escrito. O seu autor é sudanes e pertence a uma tribo que literalmente foi dizimada por nómadas. Conseguiu escapar para um campo de refugiados no Chade e a partir daí passou a oferecer os seus serviços como intérprete junto de membros de ONGs e jornalistas.

Pelo livro vagueiam personagens que morreraram cruelmente numa guerra que começou por causa de pastos! Por causa da disputa de terra para o gado, foram chacinados homens, mulheres e crianças. Muitas crianças! E o mundo civilizado, o nosso, assistiu de longe a um genocídio que matou 2 milhões, enquanto outros 2 milhões e meio de sudaneses vivem sem esperança num campo de refugiados.

No entanto, apesar de ainda não ter conseguido termina-lo, sei que o autor afirma que é um livro de esperança. Quanto mais não seja, Daoud Hari espera que mais cedo ou mais tarde, os governos corruptos aceitem ser eles próprios construtores da paz. Paz, palavra há muito esquecida num país onde se luta pela pouca água que existe, onde a fome mata, onde a pobreza coexiste com a ganância dos homens.

Não sei quando terei coragem para terminar esta história violenta, que não é ficção nem a semelhança entre as personagens e os nomes é coincidência. Só sei que tenho que o terminar por respeito às pessoas que morreram, numa das guerras mais violentas da história, mas também por os que agonizam nos campos de refugiados, à espera...



publicado por BE Lerporquesim às 23:01
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 8 de Outubro de 2010
O que andas a ler?

Retomamos o desafio O que andas a ler?

Adoro ler! Dos livros que li até hoje, o que mais gostei  foi o Recruta, de Robert Muchamore, que faz parte da coleção Cherub.

Ganhei-o num concurso de poemas, ao ficar em 3º lugar.

Resumidamente, este livro fala sobre agentes cherub, jovens que têm menos de 17 anos, vestem jeans e t-shirt. Parecem jovens perfeitamente normais mas não são. Eles são profissionais treinados, enviados para missões de espionagem contra terroristas e traficantes de droga temidos internacionalmente.

James é o mais recente recruta cherub. Ele é brilhante a matemática e a Cherub precisa dele. Esperam-no cem dias terríveis.

Basicamente, em minha opinião, é um livro muito interessante para jovens e, por isso, penso que seria uma boa sugestão de leitura.

 

Marlene Gonçalves, 10º ano PTT




publicado por BE Lerporquesim às 00:16
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 29 de Junho de 2010
O que andas a ler?

Dª Dulce Mota   Funcionária da BE

De entre tantos livros que li, vou-me referir particularmente a um que me tocou muito e sensibilizou ainda mais, intitulado “O Grito da Gaivota” de Emmanuelle Laborit. Trata-se de um testemunho de uma menina surda profunda, que pelo facto de ser diferente, não deixou de alcançar o seu objectivo: ser actriz, pisar nos palcos do teatro. Venceu obstáculos, enfrentou a indiferença, a ignorância, a incompreensão daqueles a quem essa patologia passa ao lado. Cresceu no mundo do silêncio, mas depois de tantas batalhas, que se transformaram em vitórias, deu o “GRITO” do seu esforço. A mim deu-me uma lição de vida. Aprendi que mesmo sendo diferente, não deixamos de ser iguais. Aconselho este livro a todos, pois confronta-nos com uma realidade que em geral pouco conhecemos.

Parabéns à Dª Dulce por ter aceite o nosso convite!



publicado por BE Lerporquesim às 21:47
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim
.Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. O que andas a ler?

. O que andas a ler

. O que andas a ler?

. O que andas a ler?

. O que andas a ler?

. O que andas a ler?

. O que andas a ler?

. O que andas a ler?

. O que andas a ler?

. O que andas a ler?

.arquivos

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links
.pesquisar